ANADEP elege nova diretoria para biênio 2019/2021

Article show big 9630e4593c395867

O defensor público do Espírito Santo, Pedro Paulo Coelho, será o próximo presidente da ANADEP durante o biênio 2019/2021. Candidato da chapa única "ANADEP forte: experiência e diálogo para garantir direitos", ele recebeu 114 votos nominais, sendo 85 votos online, 13 presenciais e 16 de presidentes de Associações Estaduais. Conforme o edital, cada estado da Federação teve direito a três votos, sendo dois votos da presidência da Associação Estadual e um voto do restante apurado pela maioria simples das defensoras e defensores associados que votaram virtualmente. A eleição ocorreu durante assembleia geral ordinária, na quarta-feira (12/12), na sede da ANADEP, em Brasília, transmitida online para todas as associadas e associados do Brasil. Na ocasião foram eleitos também os integrantes dos conselhos Diretor, Consultivo e Fiscal da Entidade. A votação ocorreu de 10h às 16h e foi acompanhada por uma comissão eleitoral.
 
Pedro Paulo Coelho destacou que a nova diretoria, que reúne diversos presidentes de Associações, diretores(as) e ex-diretores(as), conselheiros(as) e ex-conselheiros(as) da ANADEP, visa a uma construção coletiva e participativa entre as entidades associativas estaduais e demais associadas e associados.
 
Segundo o defensor público, o objetivo é enfrentar os principais desafios que se apresentarão para a Defensoria Pública e para todas as defensoras e defensores no próximo biênio. “É preciso refletir sobre o que precisa ser feito e aprimorado no contexto do novo Governo Federal e da nova composição do Congresso Nacional. Não mediremos esforços para alcançar o engrandecimento da Defensoria Pública, buscando o seu adequado reconhecimento e fortalecimento no mundo jurídico, além de lutar contra qualquer investida que signifique retrocessos. E, seguindo a nossa missão institucional, vamos defender os interesses das defensoras e defensores públicos em todas as frentes, fortalecendo ainda mais nossa Instituição”, pontuou.
 
Ao todo, a nova diretoria focará em sete eixos de atuação: atuação legislativa no plano nacional, apoio às Associações Estaduais, fortalecimento da imagem institucional, transparência na gestão e informação ao alcance de todos, atuação internacional, apoio à atuação afirmativa de gênero dentro das Defensorias e Associações Estaduais e o fortalecimento da comunicação institucional.
 
Entre os projetos que o grupo pretende lançar nos próximos dois anos destacam-se “ANADEP abrindo portas”, que buscará auxiliar os representantes estaduais no contato com os parlamentares das respectivas unidades federativas, traçando perfis políticos e partidários, permitindo maior permeabilidade política e trocas recíprocas em favor das entidades de classe de defensoras e defensores; a ampliação do projeto “ANADEP nos Estados”, que tem por objetivo visitar todas as regiões e trabalhar junto às Associações Estaduais o fortalecimento institucional através da EC 80; além do I Prêmio Nacional de Jornalismo.
 
As vice-presidências da chapa serão compostas pela defensora pública do Acre Rivana Ricarte, como diretora vice-presidente institucional; o defensor público de Goiás Gustavo Alves de Jesus, como diretor vice-presidente jurídico-legislativo; e o defensor público de Minas Gerais Flávio Wandeck, como vice-presidente administrativo.
 
Ao final, o presidente da ANADEP, Antonio Maffezoli, agradeceu a participação de todos na eleição. Ele também fez uma referência especial às diretoras e diretores que fizeram parte de sua gestão no último biênio e para as defensoras e defensores públicos que aceitaram o desafio de fazer parte da Associação nos próximos dois anos. “A ANADEP tem um legado histórico, sendo responsável por todos os avanços e conquistas da Defensoria Pública nos últimos anos. É muito importante ter a participação de todas e de todos nesse desafio, que é construir a história da nossa entidade e do avanço do acesso à Justiça às pessoas em situações de vulnerabilidades em nosso País”, pontuou.

Pedro Paulo Coelho está em seu 2º mandato à frente da Associação dos Defensores Públicos do Estado do Espírito Santo, onde enfrentou diversas batalhas associativas para o fortalecimento da Instituição e defesa irrestrita das prerrogativas da classe. Entre as pautas que trabalhou nos últimos dois anos, destacam-se a valorização salarial e o aumento do orçamento anual da Defensoria Pública do Espírito Santo, que geram, anualmente, a grande evasão de defensoras e defensores da Instituição. O defensor público também é o atual diretor vice-presidente administrativo da Associação Nacional (biênio 2017/2019). 

Fonte: Ascom ANADEP
 

Compartilhe:

Outras Notícias

Article show big f2c2c8d12fb56969
Article show big 03ed78d4385593a9
Article show big 34cc6f86c2016a15