Defensor público Alfredo Nikolaus recebe da ALESE Medalha de Direitos Humanos

Article show big 6ca9b9f511e9f686

O homenageado entre os deputados estaduais Luciano Bispo e Ana Lúcia, presidente da Alese e autora da indicação da homenagem, respectivamente

 


O defensor público Alfredo Carlos Nikolaus Figueiredo, diretor do Núcleo de Articulação com os Movimentos de Bairros da Defensoria Pública do Estado de Sergipe, foi homenageado com a Medalha de Direitos Humanos Dom José Vicente Távora, cujo objetivo é reconhecer o trabalho e o esforço de militares e personalidades na promoção e defesa dos direitos humanos no Estado. 

A outorga ocorreu na manhã desta terça-feira (11/12), no Plenário da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese). A Sessão Especial teve a iniciativa da deputada estadual, Ana Lúcia (PT), e foi aberta pelo deputado estadual e então presidente da Casa Legislativa, Luciano Bispo. “O nome do defensor público Alfredo Nikolaus foi escolhido por ter demonstrado compromisso com as causa populares, principalmente nas questões dos Direitos Sociais, à Moradia e aos Direitos à terra”, comentou a parlamentar.

“É um honra receber essa homenagem quando completamos 70 anos da declaração universal dos direitos humanos. Agradeço a todos os deputados estaduais, em especial a deputada Ana Lúcia pela indicação”, agradece o defensor público, Alfredo Nikolaus, que está há cerca de seis anos na direção do Núcleo, atuando no direito à moradia digna.  

Em seu discurso durante a solenidade, Alfredo Nikolaus falou da atuação da Defensoria Pública. “Divido essa honraria com todos os colegas defensores públicos que atuaram durante todos esses anos na luta de preservação dos direitos e garantias fundamentais das pessoas mais vulneráveis”, enaltece. “Entendo que estou episodicamente neste lugar, mas os verdadeiros homenageados são as famílias de ocupantes que venho assistindo, os movimentos sociais, as pessoas que estão em vulnerabilidade social”, conclui.
 


Dr. Alfredo Nikolaus com o presidente da ADPESE, Herick Argôlo


A mesa da solenidade foi composta pelo presidente da Associação dos Defensores Públicos do Estado de Sergipe (ADPESE), Herick Argôlo; pela vice-governadora eleita, e atual vice-prefeita de Aracaju, Eliane Aquino; pela superintendente da Secretaria de Estado da Mulher, Inclusão Assistência Social, do Trabalho e dos Direitos Humanos, Roseli Andrade; pelo representante da coordenadoria da Infância do Tribunal de Justiça de Sergipe, Heleno Nabuco; pelo diretor tesoureiro da OAB, Sandro Mezarano, representando a instituição; pela professora Ângela Melo, membro da Executiva Nacional da CUT; e pela procuradora Maria Conceição Figueiredo, representando o Ministério Público de Sergipe.

 


Os homenageados 

Também receberam a Medalha de Direitos Humanos Dom José Vicente Távora mais sete personalidades: a professora-doutora, Andréa Depieri de Albuquerque; a camponesa Josefa dos Santos; a assistente social, Lídia Carla Araújo dos Anjos; a camponesa Maria Faraildes Alves Dantas; a militante social, Vera Núbia Santana Vilar; o padre Isaías Nascimento Filho; e o advogado José Robson Santos de Barros.

 


O defensor público, Alfredo Nikolaus, com a esposa e filhos

 

Prestigiaram do defensor público na cerimônia, autoridades públicas, familiares, amigos e representantes de comunidades. 

Representantes de comunidades assistidas 

 

Dom Távora
Dom José Vicente Távora nasceu em 19 de julho de 1910 e foi arcebispo da Arquidiocese de Aracaju de 1960 a 1970. Aos 24 anos, foi ordenado sacerdote em Limoeiro, onde permaneceu até 1954. Ele também foi bispo auxiliar no Rio de Janeiro e, em 1957. Já bispo, foi enviado a Aracaju para substituir Dom Fernando Gomes dos Santos. Faleceu em 3 de abril de 1970.

 

Fonte: Ascom ADPESE
Fotos: Jadilson Simões
 

Compartilhe:

Outras Notícias

Article show big 9630e4593c395867
Article show big dfbaff8e0a21a53f
Article show big 82861d46a228e625