Entrevista: Marcos Palmeira Vasconcelos, novo membro da Defensoria Pública do Estado de Sergipe

Article show big d69a5d891411273a

Empossado no último dia 28 de novembro, o defensor público Marcos Palmeira Vasconcelos é natural de Aracaju/SE, filho do odontólogo e da médica, Marcos Cruz e Silvia Palmeira, respectivamente. É formado em Direito pela Universidade Tiradentes e também em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Sergipe. Entre 2007 e 2008, foi estagiário da Defensoria Pública de Sergipe. No momento está em fase de conclusão com a pós-graduação stricto sensu em Direito Penal e Processual Penal pela Estácio-Fase. Ainda na área jurídica, exerceu o cargo de Analista em Direito do MP/SE de 2013 a 2016. É um dos fundadores do Sindicato dos Servidores do Ministério Público de Sergipe.

ADPESE - Como se sente ao ingressar na carreira de defensor público?

Marcos Palmeira Vasconcelos - Me sinto bastante realizado, pois foi um sonho concretizado. Muitos candidatos preparados tentam ingressar nessa honrosa carreira, mas pela insuficiência de vagas e pelo elevado grau de dificuldade das provas, poucos conseguem atingir seus objetivos.

ADPESE - Qual ensinamento você pode passar para os concurseiros que seja fruto da sua experiência pessoal?

MPV - Minha experiência pessoal era não desistir, manter o foco, uma rotina e a disciplina constante nos estudos. Durante mais de cinco anos, prestei 16 (dezesseis) concursos para defensor público em todas as cinco regiões do Brasil e tive a honra de passar em dois: Tocantins e do meu estado de Sergipe. Por fim, deixo a mensagem de Napoleão Bonaparte: “A vitória pertence ao mais perseverante”.

ADPESE - O que é mais desafiador na carreira de Defensor Público? E o que é mais gratificante?

MPV - O mais desafiador na carreira de defensor público é prestar um serviço público jurídico e extrajudicial de qualidade e célere, em razão da alta demanda pelos serviços da Defensoria por parte da população hipossuficiente. Já o mais gratificante é ver o sorriso no rosto do assistido quando tem seu conflito solucionado e o seu ‘muito obrigado’ ao final do nosso trabalho.

ADPESE - Que avaliação o senhor faz do desempenho da Defensoria Pública?

MPV - A Defensoria Pública é uma instituição essencial e que promove os direitos humanos das minorias e dos necessitados, bem como a tutela individual e coletiva dos cidadãos. Registre-se que o desempenho da Defensoria é satisfatório e o órgão deveria ser mais reconhecido pelas autoridades públicas nacionais para garantir maior autonomia e a expansão de seus serviços para todo o interior.

ADPESE - Como é sua rotina de trabalho?

MPV - Costumo acordar cedo para atender as pessoas, fazer peças jurídicas e prestar um serviço público de qualidade para o cidadão, além de estudar e participar de atividades que acrescentem mais conhecimento para minha formação acadêmica. Por fim, estou com muita expectativa, confiante e disposto em assumir a unidade da Defensoria Pública, localizada no Fórum da comarca de Tobias Barreto/SE.

Compartilhe:

Outras Notícias

Article show big 146b7b4b96748d11
Article show big 0544d060354b609a
Article show big 19423f3343efcb4b