Internas do Presídio Feminino participam de do ciclo de palestras promovidas pela Defensoria Pública

Article show big b640d4c508d3c4ce

A Defensoria Pública do Estado, através do Núcleo de Execuções Penais, promoveu no Presídio Feminino (Prefem), em Nossa Senhora do Socorro um ciclo de palestras sobre prevenção de doenças físicas e psíquicas. A ação cujo nome “Prevenção Rosa” faz parte do “Outubro Rosa”, movimento que estimula a participação da população no controle do câncer de mama.
 
A primeira palestrante foi a psicóloga Petruska Passos Menezes, que falou sobre a prevenção da saúde emocional. Na sequência, o médico Almir Santana abordou o tema infecções sexualmente transmissíveis, destacando a prevenção e cuidados com a Aids, Hepatites e o câncer de mama.

 


Segundo o defensor público e diretor do Núcleo de Execuções Penais, Anderson Amorim Minas, o objetivo da Defensoria Pública é alertar as internas quanto às doenças e da importância do tratamento prematuro. “O fato de estarem presas as torna mais vulneráveis às doenças, por isso buscamos, através de parcerias, promover essa iniciativa com o intuito de alertar e orientar as internas quanto aos cuidados que devem ter,  do tratamento e das chances de cura”, ressaltou.

 
O médico Almir Santana mostrou como se faz o autoexame de mama e o uso correto de camisinhas. “Essa iniciativa da Defensoria é muito importante para que as internas tenham acesso às informações corretas, afinal elas representam uma população prioritária da Secretaria da Saúde porque se expõem ao risco”, disse o médico Almir Santana. “Essa parceria com a Defensoria Pública me permitiu esse contato direto, ou seja, promovemos uma verdadeira roda de conversa, onde elas interagiram e questionaram vários temas. Percebi algumas mulheres grávidas e aproveitei para falar sobre a importância do pré-natal, dos testes que os parceiros devem fazer, ou seja, procurei uma conversa descontraída, com uma linguagem diferente”, finaliza.

Grávida de sete meses, a interna Renata Pereira aprovou a iniciativa. “Aprendi muito com a palestra, inclusive sobre a diferença entre a Aids e o HIV. As palestras foram boas e importantes para alertar e prevenir de várias doenças”, pontou.
 
Para a psicóloga Petruska Passos, o evento promovido pela Defensoria Pública mantém e reassegura os princípios basilares dos direitos humanos. “Essa iniciativa busca estimular a saúde biopsicológica de suas usuárias desde o ensinamento sobre o que é saúde e doença mental como a orientação no potencial de desenvolvimento de recursos para lidar com as dores do corpo e da alma vistos como os grandes males do século que são a depressão e a ansiedade”, destacou.  

“A Defensoria é parceira do Prefem e sua participação através de ações como esta é de grande importância para todas as internas. Quem está no mundo do cárcere deve não só cuidar de sua saúde física como também mental, pois o fato de estarem presas pode desencadear várias patologias. O Prefem enquanto instituição só tem a agradecer, pois ações como esta só contribuem para melhorar a auto estima de cada uma. São mulheres que precisam  desse cuidado e da saúde através da prevenção. O olhar delas, o sorriso e compreensão demonstram o quão esse trabalho é importante”, destacou a diretora do Prefem, Andrea Andrade.


Fonte: Matéria produzida com informações da DP
 

Compartilhe:

Outras Notícias

Article show big 48461430550a6f90
Article show big bda3c6a011a1977f
Article show big de38ae03eaea20e1